Quais Garantias são necessárias para obter um empréstimo pessoal

Quais garantias você precisa apresentar para o banco ou instituição financeira para obter um empréstimo pessoal? A garantia solicitada depende do tipo de crédito, empréstimo ou financiamento que a pessoa esta interessada, ou seja, as garantias são específicas para cada tipo de operação financeira que envolve a liberação de dinheiro ou financiamento da compra de bens.

A regra para concessão de empréstimo é bem simplificada, um Credor, banco ou empresa financeira libera dinheiro em favor de um consumidor pessoa física ou jurídica com ou sem intermediários na negociação para que seja efetuado a compra de um bem (carro, imóvel, móveis etc,) ou para uso dos recursos financeiros em dinheiro como o consumidor desejar.

Em “empréstimos pessoais sem garantia de bens”, também é possível o Credor exigir do mutuário uma segunda pessoa como devedor solidário (Fiador ou Avalista) para garantir a redução dos riscos de inadimplência.

É praxe as instituições exigirem em empréstimos pessoais inseguros, algumas garantias mínimas para poder realizar a concessão do empréstimo com menos riscos. A primeira delas é a comprovação de fonte de renda com base contínua, a preferência é para salário, pensão, aposentadoria ou comprovação de renda através de IRPF ou ainda, movimentação bancária quando se tratar de Autônomos.

A redução dos risco de crédito e da inadimplência fazem parte do processo de aprovação de qualquer tipo de operação financeira que empresta dinheiro. Para montantes mais volumosos de dinheiro não é difícil o Credor solicitar garantias extras para minimizar os custos da operação e por consequência o risco do crédito.

Além da renda, outro fator que “assegura” um menor risco, é o fato do cliente não estar na lista de inadimplentes do SPC ou Serasa, clientes com débito pendentes na praça e inscrito nos órgãos de proteção, tem poucas ou quase nenhuma chance de conseguir empréstimo bancário.

Ninguém quer perder dinheiro, muito menos os credores de empréstimos, por isso, algumas instituições adotam o “Seguro de Empréstimo” ou “Seguro Prestamista” como garantia na política de concessão de crédito. Essa garantia adicional sobre o empréstimo pessoal é exigida pelo banco na hora da contratação, nesse caso o cliente precisa fazer ou já vem incluso uma apólice de seguro para a proteção do empréstimo caso haja algum imprevistos, como desemprego temporário, doença, morte, invalidez permanente etc.

Vale dizer que a maior garantia esta presente na maioria dos empréstimos pessoais inseguros e ninguém percebe logo de primeira, mas sem ele a pessoa não consegue realizar operações financeiras, captar recursos em dinheiro ou financiar, em alguns caso não consegue nem arranjar emprego, Eu estou falando do “Seu Nome”, cuide bem Dele, sem Ele, a situação financeira pode ficar bem complicada.

Lembre-se, a ausência de garantias para solicitar empréstimo pessoal deixa o contratante sujeito a regras precisas na politica de crédito dos bancos e refém do sistema financeiro quando o tema é tomada de decisões dos analistas de crédito a seu favor, se você oferecer algum risco na operação ou não passar no rating de confiabilidade financeira, todas as suas solicitações serão negadas.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *