Empréstimo Pessoal no Cheque Especial

emprestimo pessoal no cheque especial
O “cheque especial” é uma espécie de “empréstimo pessoal instantâneo“, toda vez que a conta bancária fica descoberta o limite do cheque especial entra em ação para cobrir a falta de saldo em uma eventual emissão de pré-datados no comércio, uma compra de consumo no debito automático, ao pagar uma conta com o cartão de débito ou sacar dinheiro em espécie em um momento de necessidade nos caixas eletrônicos.

Com a cheque especial o cliente bancário têm dinheiro disponível 24 horas a sua disposição graças a “linha de crédito pré-aprovada” liberada pelo banco de acordo com a movimentação, a renda apresentada e o relacionamento que o cliente mantém com a instituição bancária ou financeira.

Em geral, os valores cedidos para cobrir algumas despesas, a utilização do crédito para pagamentos gerais ou compras online ou lojas físicas, são variáveis dependendo de alguns fatores levados em conta no momento da análise bancária para liberação dos fundos em dinheiro. O montante pode ser alterado a qualquer momento, tanto pela solicitação do cliente que não deseja o crédito livre, quanto pelo banco motivado por maiores fluxos na movimentação mensal ou a não renovação por problemas com restrições cadastrais, por exemplo.

O cliente pode utilizar a qualquer momento o dinheiro do Cheque especial, porém, a devolução ao banco deve ser feita em uma só parcela, em geral, a instituição desconta os juros dos dias utilizados em uma data pré estabelecida, e por sua vez o cliente deve repor o dinheiro utilizado dentro de no máximo 30 dias.

Por funcionar como um “empréstimo pessoal de 30 dias ou 10 dias” a pessoa precisa ter muita cautela e controle financeiro dos gastos feitos nesta modalidade de crédito, nunca faça do cheque especial um complemento do seu salário ou renda extra virtual, isso pode levar as finanças pessoais ou domésticas para o fundo do poço.

Encargos do cheque especial

O cheque especial pode ser muito benéfico quando usado com indisciplina, quando não usado, impõe ao usuário deste produto uma série de penalizações financeiras, a cada valor utilizado vai se somando negativamente na conta corrente, com o uso, o cliente está sujeito aos acréscimos de juros, taxas extras, multas, encargos, IOF e outras despesas. Todos o encargos, taxas e juros serão cobrados sobre o valor utilizado durante o mês, calculados por cada dia de uso dos valores e cobrados de uma só vez.

O cheque especial talvez seja o único crédito pessoal que o cliente não solicita mas está sempre disponível para ser sacado, inclusive sacar como dinheiro vivo nas ATMs disponibilizados pelo banco. Normalmente o limite do crédito é liberado no momento da abertura da conta bancária dependendo do perfil do solicitante.

O “empréstimo pessoal instantâneo” ou “empréstimo de 10 ou 30 dias” através da utilização do cheque especial é mais uma facilidade oferecida pelo sistema financeiro e bancário, mas lembre-se, a maioria das pessoas acabam se atrapalhando com esse limite de crédito pessoal, é fácil criar dívidas quase que impagáveis se não for devolvidos os valores devidos nas datas certas. Portanto use, mas use com responsabilidade e consciência.






3 Comentários

  1. edson nunes macedo 27/05/2016
  2. José vanderlan siebra De Alencar 07/03/2016
  3. wellington barbosa da silva 08/02/2015

Comente Aqui!